Quando a vida imita uma sitcom

Acordo cedo (pelo menos, pensei que fosse cedo). Estou no banheiro, molhando o cabelo para ver se consigo penteá-lo antes da chegada da minha namorada, que está vindo de longe para passar a Páscoa comigo.

Nisso, ela chega! E eu, sem camisa e de cabelo molhado, afivelo no rosto a minha melhor expressão de felicidade e me preparo para receber um beijo…

 

PAF! SOK! CATAPOW!

 

Como podem perceber, as onomatopéias acima não foram de beijos. Ma belle me encheu de tapas! Tudo porque eu havia dito que faria calor na minha cidade, mas na verdade, havia uma névoa congelante no ar. Segundo minha namorada (que havia trazido apenas roupas leves por causa da minha informação errada), ela viajou de Caxias até Bento dentro de uma nuvem. E era verdade, de manhã cedo, o frio faz a névoa ficar baixa…

 

Mas eu não me fiz de rogado. Pensei em usar psicologia e virar o jogo a meu favor. Coloquei uma camisa de manga curta e fingi que estava calor “pelos padrões de um gaúcho”.

 

– Ora! Está quente. Veja, vou até trabalhar de manga curta!

 

Nisso, entra na casa a minha tia, braços cruzados, tremendo e repetindo sem parar:

 

– Que frio! Que frio!

 

Cai o pano.

 


Anúncios

1 comentário

Arquivado em Causos

Uma resposta para “Quando a vida imita uma sitcom

  1. Jeane

    Hahahaha!É, Sam, não adianta usar truques, você sempre é desmascarado 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s