O legítimo Pescador de Ilusões

Desde que cheguei aqui na Ilha da Magia, tenho tentado pescar alguns peixes para encher o frigidaire. Após inúmeros insucessos, que incluíram fatos como só pescar um baiacu duas vezes, rolar morro abaixo pelos espinheiros, perder metade da vara de pesca no meio do mato e quase me afogar, resolvi dar um basta na questão e ir tentar a sorte na pacífica praia de Daniela.

Nessa altura do campeonato, minha vara circuncisada de pouco valia, pois até o molinete quebrou na última aventura. Então, tomei uma atitude, ou melhor, tomei uma Bohemia e usei a garrafa para enrolar a linha de pesca. Pescador que é pescador tem esse lado McGyver de ser…

Levei meus apetrechos para o Pontal de Daniela e então percebi que eu esquecera algo fundamental: as iscas.

No desespero, tentei usar massinha de pescar lambari, pois quem sabe um lambari de água salgada (uma nova espécie) resolvesse surgir em Daniela naquele exato momento. Mas, que nada! A evolução das espécies não atende nossos desejos e nem adiantou pendurar nos anzóis os pedaços de maçã que a Lisa me ofereceu. Pelo visto, os peixes mantêm uma dieta alimentar nada saudável.

Novamente, os papa-terras me escaparam! No entanto, eu sinto que eles estão se sentindo cercados pela minha persistência! Quando o momento certo chegar, não os perdoarei!

Por enquanto, só sei que o Falcão do Rappa é um grande mentiroso. Aqui, na Ilha da Magia, não tem para ninguém: eu sou o único e legítimo Pescador de Ilusões!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Causos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s