John Woo reapareceu

Ele tinha sumido nos últimos anos. Foi preciso que abandonasse a pompa e o glamour do grande centro e retornasse ao seu país para que reencontrasse seu estilo e pudesse fazer aquilo que ele sabe fazer de melhor: divertir o grande público.

Estou falando, claro, de John Woo, o diretor de cinema chinês que fez muito sucesso em Hollywood com filmes como Missão Impossível II e O Alvo. Mais do que isso, John Woo virou uma espécie de mito do cinema de ação, tendo o seu estilo largamente copiado por muitos outros diretores. O segredo é que Woo nunca quis filmar guerras e tiroteios, ele sempre foi aficcionado por danças e, levado pelo mercado, quando começou a dirigir filmes de ação, transformou a violência em coreografia.

Cenas que você já deve ter visto em algum filme e que são assinaturas de John Woo:

– Dois inimigos apontando pistolas ao mesmo tempo um para a cara do outro.

– Pombos voando pelo cenário no momento crucial. Aqui, digamos que ele imitou o meu rolo de capim, mas vá lá… Eu deixo.

O problema é que Woo ficou aprisionado ao estilo de Holywood. Nenhum dos filmes que fez pode se comparar com os que fizera antes em Hong Kong. Nenhum filme jamais chegou aos pés de The Killer, por exemplo.

Então, a China chamou-o de volta e lhe deram um caminhão de dinheiro para que escrevesse o roteiro e dirigisse a adaptação da Batalha do Rochedo Vermelho, um dos episódios mais famosos da história chinesa.

Século II, o general Cao Cao manipula o fraco imperador do Norte, convencendo-o de que é precisa guerrear contra os principados do sul antes que se rebelem. O famoso general jamais perdera uma batalha sequer e, tendo conseguido a autorização, partiu para o sul com um exército de 800.000 homens (percebam como a China era desabitada naquela época…).

Quer dizer, Cao Cao diz que tem 800.000, mas será que é isso mesmo? Aí é que está a graça do filme, pois é como acompanhar uma partida de War, com tabuleiro e tudo. O exército do norte massacra um dos exércitos do sul, que foge e se alia ao vizinho. Juntos, eles tem 100.000 homens e precisam defender o Rochedo Vermelho contra a investida de Cao Cao, que está chegando com seu exército imenso.

Nessa guerra de proporções monumentais, dizem que tudo é motivado apenas pelo amor que Cao Cao tem pela esposa do governador do sul e juram até hoje que o destino de milhões foi decidido por uma xícara de chá (!!!).

As estratégias militares, a antecipação dos passos do inimigo e a previsão de que, mesmo aliados no presente podem se tornar rivais no futuro, fazem esse filme obrigatório para os fãs de jogos como Diplomacia e War (leu essa parte, general Locke Lopes? ).

John Woo reapareceu em grande estilo. Não perfeito, não magistral, mas finalmente voltando a ser ousado, o que é a sua grande qualidade. Às vezes, a cena que ele filma dá errado, mas quando ele acerta a mão, meus amigos, é de encher os olhos! Um dos melhores filmes chineses desde Herói.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s