Cinco Músicas para ouvir antes de ir para o Inferno – I

Imitar o estilo de bandas consagradas é algo muito comum no mundo do rock. Por exemplo, o Metallica, logo no início de carreira, buscava tocar e cantar igual aos seus heróis do Diamond Head. Quem aqui não conhece algum outro exemplo assim? Um grupo de jovens se reúne para formar a sua banda e acha o som de seus ídolos tão perfeito que simplesmente quer fazer igual.

Este é o caso da banda alemã Accept. Quem escutar seus primeiros discos da década de oitenta logo vai perceber o mesmo tipo de som e um vocal praticamente idêntico ao da lendária banda AC/DC. Ouvidos não acostumados, como os da Lisa, chegaram a bolar as trocas*: "Ué, isso não é AC/DC?".

Não, não é, muito embora a intenção tenha sido soar o mais parecido com AC/DC possível, os alemães não hesitaram em inovar.

A música que indico para vocês, Metal Heart,do álbum homônimo do Accept, lançado em 1985, é um exemplo clássico dessa inovação. A música é interessante, a letra apocalíptica é típica daquela época, até aí tudo normal. O diferencial que me faz solicitar que vocês a escutem essa pérola está na parte dos solos de guitarra. Wolf Hoffmann, um ex-guitarrista fabuloso, resolveu que não era preciso inventar um solo arrasador de guitarra para o meio desta canção, ao invés disso, ele optou por colocar algo pronto que já havia sido composto antes por outro alemão.

Foi assim, meus amigos, que Fur Elise foi parar no meio de uma música de heavy metal. Beethoven, minha gente, Beethoven! Os doidos adaptaram uma das mais famosas composições da música clássica para dentro de uma música de heavy metal e o resultado não deixa dúvidas: se Mozart, Beethoven, Tchaikovsky e companhia vivessem em nossa época, seriam todos cabeludos, vestiriam jaquetões de couro e andariam por aí de Harley Davinson.

Confiram. Quem gostar da criatividade de Wolf Hoffmann pode conseguir também o álbum solo dele chamado Classical, de 2000, onde ele adapta para a guitarra nada menos do que dez músicas clássicas de diferentes autores. Novamente em um rasgo de genialidade, ele fez uma nova versão de Fur Elise, dessa vez intitulada Blues to Elise. Sim, Beethoven em ritmo de Blues! A especialista em música de encruzilhada, Luciana Bertini, não disse, mas deve ter pensado o seguinte ao escutar essa música: "Esse cara só pode ter um tem um mojo escondido dentro da guitarra!"

Metal Heart, a primeira música para escutar na estrada para o inferno.

* – bolar as trocas é uma piadinha patenteada pela Strix, usada sob licença para este texto.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Music

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s