O Estranho Caso do Pássaro Ren-te-ria

Eu adoro pensar que, por já ter lido centenas de livros com estórias de detetive, acabei me tornando um. Isso tanto é verdade que até casos eu resolvo de vez em quando. Meu último problema solucionado, por exemplo, foi um desafio todo especial e vou contar para vocês como foi.

Lá estava eu, num final de tarde, dentro do banheiro, sentado em um banquinho defronte ao vaso sanitário, envolvido pela difícil tarefa de tentar cortar as unhas dos pés, fazendo com que os pedaços cortados caíssem todos dentro do vaso.

"Eu não quero saber de pedaços de queratina espalhados pela casa!" – foi essa a ordem matrimonial emitida pela minha com-sorte que acabou me colocando com a cara enfiada no vaso sanitário sem sequer ter ingerido álcool em excesso para chegar a este ponto.

Naquela situação um tanto humilhante, fiz o que todo homem faz quando corta as unhas dos pés, ou seja, comecei a me preocupar com grandes questões universais.

"Será que os reforços colorados para essa temporada podem garantir o nosso segundo título da Libertadores?"

Refletindo sobre essa importante questão, foi inevitável chegar ao Renteria. Esse bom jogador colombiano foi uma peça importante no Inter de alguns anos atrás, mas parece que agora anda meio que jogado de lado em algum outro clube.

"Ora, nesse caso, porque o Inter não trata de repatriar o Renteria?"

Nisso, ainda de cara enfiada no vaso, cortando as unhas, escuto um pássaro cantar na rua:

"REN-TE-RIA! REN-TE-RIA! REN-TE-RIA!"

Vocês não acham lindo o canto dos passarinhos? Se acham isso, se mexam e tratem de ir visitar o campo mais de perto, pois é óbvio que não estão escutando os pássaros aí onde estão agora!

O fato é que poucos são os pássaros cantores que não enchem a paciência de qualquer um após a centésima repetição do mesmo piado. E o galo, então? Pelo amor de Deus, o galo… Essa história de que ele canta para anunciar o amanhecer é sempre mal contada. Sabem qual é o verdadeiro método do galo para cantar justamente antes do sol nascer? Ele começa os ensaios por volta das quatro da madrugada!

"CÓ CÓ RI CÓ!" (ou "CÓ CÓ RI CÓRR!", se for um galo do interior paulista) – canta o galo e então dá uma espiada para ver se apareceu o sol.

Não apareceu.

"Xi! Errei! Deixa eu tentar de novo… CÓ CÓ RI CÓ!" – e vai-se embora, cantando até acertar. Durma-se com um barulho desses!

Voltando ao caso, eu concordei com o passarinho:

"É isso mesmo, amigo, REN-TE-RIA! Por que não o REN-TE-RIA?".

Foi quando senti um arrepio na espinha e quase corto um pedaço da carne ao invés da unha do dedão. Em qual universo um pássaro cantor poderia responder aos meus pensamentos com tal precisão? Pior, como ele podia estar piando justamente a onomatopeia perfeita para soar como REN-TE-RIA? Um pássaro com inteligência sobrenatural? E eu ali, imobilizado no banheiro, cara enfiada no vaso, sem poder ver o animal, apenas escutar seu piado-resposta.

Será que eu, um detetive de bolso, conseguiria desvendar o caso, mesmo estando com a cara praticamente enfiada em um vaso sanitário?

"Ordem e método, Hastings" – foi a primeira coisa que lembrei. Depois, recordei também de uma jornalista da Revista Piaui que disse que costumava listar todas as coisas que existem em ordem alfabética, antes de dormir, para que o sono viesse logo.

Ora, eu podia tentar aquele método com pássaros e, talvez, adivinhar qual era a identidade do passarinho mágico. No máximo, minha com-sorte me encontraria dormindo no banheiro.

Foi o que fiz. No entanto, já na letra A vi a imensa dificuldade da tarefa à qual me propus realizar:

"Andorinha, Albatroz, Ave-do-Paraíso (em Floripa, Samael?), Andorinhão… (se bem que andorinhão já me pareceu uma trapaça)".

Nesse ponto, acabaram todas as aves com letra A do meu repertório!

Letra B…

Sucesso! Na primeira ave que pensei com a  letra B, a onomatopéia, de REN-TE-RIA, mudou imediatamente para algo bem mais agradável.

Assim, amigos, esse foi mais um caso resolvido de forma brilhante pelo fantástico Detetive do Cotidiano.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Causos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s